fbpx
Preloader logo

Genoma Timóteo abre o AIA 2017 com música e teatro

Depois de Valadares e Caratinga, foi a vez do Genoma Timóteo iniciar os trabalhos do AIA (Atenção Integrada ao Adolescente) com os seus gênios. A abertura do projeto aconteceu no dia 1° de setembro, na Casa Laboratório.

O diretor da unidade, Edgar Carvalho, abriu o evento com uma explanação sobre o AIA e sua importância e logo já colocou os alunos para interagirem. Foram distribuídos envelopes com recortes de outros alunos para a montagem de um quebra-cabeça e, posteriormente, dizer o que observaram na imagem montada. Após a reflexão, os gênios se abraçaram, demonstrando união. Isso tudo ao som da música: “Somos quem podemos ser”, dos Engenheiros do Hawaii, cantada pelo professor Kevin Lucas.

Já o palestrante convidado, Filipe Filgueiras, Técnico em Automação Industrial, falou sobre a revolução das mídias sociais e como isso interferiu diretamente na maneira do ser humano se comunicar com o próximo, levando os gênios a pensarem em como essas redes sociais podem tirar a essência do ser, mostrando o que não se é e afastando uns dos outros.

Os gênios assistiram também a peça teatral: A arte de ser leve, produzida pelos integrantes da Casa laboratório e o relato da historia de vida e apresentação de Jazz do aluno e dançarino Samuel Cassimiro. Os alunos do 3° ano fizeram bonito na encenação sobre a aceitação do ser humano e fecharam o evento com chave de ouro animando os colegas com sua banda.

Agora, será a vez dos alunos apresentarem suas percepções sobre o tema do AIA: “Sua imagem, espelho da alma” e ela acontecerá no dia 28 de setembro.

Confira as fotos:

 

div#stuning-header .dfd-stuning-header-bg-container {background-color: #653e86;background-size: cover;background-position: top center;background-attachment: scroll;background-repeat: no-repeat;}#stuning-header div.page-title-inner {min-height: 200px;}