fbpx
Preloader logo

AIA GV: 3ª série vence a edição 2018

No dia 30 de setembro, foi a vez da unidade de Governador Valadares conhecer os campeões do projeto AIA.  Na oportunidade, os alunos do ensino médio realizaram apresentações de tirar o fôlego e mostraram que são radicalmente contra as drogas. Devido a qualidade das apresentações, todos os alunos pontuaram nas disciplinas curriculares.  E o ganhador da edição 2018 foi o terceirão que se despede do AIA com a vitória.

A criatividade foi ponto forte dessa edição. Todas as equipes usaram e abusaram de elementos artísticos como danças, canto e interpretação para expor o tema. Denominada “descontrole” a 1ª série mostrou o surgimento de algumas substâncias químicas e o verdadeiro descontrole que as drogas podem proporcionar aos usuários.

Chamada “anamnese”, a 2ª série destacou como os jovens tem o primeiro contato com diferentes tipos de drogas, quais os efeitos e as terríveis consequências.

Intitulada “o banquete” a 3ª série abordou os vícios, o perigo da automedicação, e como todos os dias estamos expostos a um verdadeiro banquete de decepção proporcionado pelos uso de substâncias químicas.

Critérios de avaliação

Durante as apresentações do AIA, os alunos foram avaliados por uma banca de jurados composta por psicólogos e professores. Posteriormente, os jurados  pontuaram as equipes com base em 7 critérios:

  1. Participação
  2. Apresentação do tema proposto
  3. Exposição do conteúdo
  4. Apresentação artística
  5. Marca
  6. Criatividade
  7.  Tempo limite

 

Leila Dias, psicóloga da unidade, destaca que o AIA tem valorizado a formação crítica e moral dos alunos. “O projeto sempre aborda assuntos pertinentes ao mundo dos adolescentes. O tema ‘radicalmente contra as drogas‘ culminou em uma reflexão espetacular onde os alunos trouxeram ao palco como surte o efeito das drogas na vida das pessoas, destacando inclusive a automedicação. No entanto, eles conseguiram transmitir a responsabilidade que cada um tem sobre as próprias escolhas com uma abordagem criativa através da arte.”

Opinião dos alunos

Para Lídia Fernandes Miranda, aluna da 2ª série, o tema do AIA surpreendeu e instigou os alunos. “Foi uma surpresa ter que falar sobre drogas, nos desafiou a pensar como abordar o assunto de uma maneira relevante. O nome do nosso grupo buscou retratar as memórias e emoções, foi tudo pensado cuidadosamente para gerar uma reflexão. Uma das etapas que eu mais gostei foi o processo de criação dos personagens”, destaca.

Ana Bela Batista de Almeida, aluna da 2ª série, também aprovou a edição 2018 do projeto. “O que eu achei mais interessante nessa edição foi conseguir retratar as consequências do uso das drogas, isso me tocou bastante”, explica. Clique aqui e saiba como foi o encerramento do projeto no Genoma Caratinga.

Confira os registros das apresentações:

div#stuning-header .dfd-stuning-header-bg-container {background-color: #73508f;background-size: cover;background-position: top center;background-attachment: scroll;background-repeat: no-repeat;}#stuning-header div.page-title-inner {min-height: 200px;}